PERFIL PROFISSIONAL

A Universidade de Cruz Alta ao estabelecer o perfil do profissional em Enfermagem que pretende formar considerou a necessidade de analisar os diferentes aspectos da natureza do graduando, capaz de exercer a profissão com competência técnico-científica, postura ético-política e visão sócio-educativa, no desempenho de açães de assistência, comprometidas com a saúde.

O Profissional em Enfermagem, no exercício de sua função, necessita ter criatividade, capacidade crítico-reflexiva, ser flexível, politicamente participativo, pesquisador-ativo, capaz de atuar em equipe, ter domínio de conhecimentos e habilidades para desenvolver atividades técnico-administrativa-assistencial.

Atributos de natureza humana, social e profissional, constituem referências básicas no delineamento do perfil do enfermeiro, resguardando, na formação dos acadêmicos, requisitos necessários para o futuro exercício de suas atividades.

É importante que o profissional participe das transformações do seu contexto social, interagindo no processo de valorização do ser humano pelo atendimento de saúde prestado à criança, adolescente e adulto, com ênfase ao idoso, em ações de prevenção, promoção e recuperação da saúde, nos três níveis de atendimento a saúde, ou seja, setor primário, secundário e terciário.

O envelhecimento, parte integrante do ciclo vital do ser humano, é enfatizada na proposta curricular do curso de Enfermagem, não só pela sua repercussão epidemiológica, no que se refere a questão de déficit de qualificação profissional e recursos estruturais para receber esta demanda em constante crescimento, mas por constituir-se uma parcela significativa da demanda regional na área da saúde.
Sendo assim, o acadêmico, poderá atuar nos diferentes cenários da prática profissional, identificando as necessidades individuais e coletivas da população, intervindo no processo saúde-doença de forma efetiva e qualificada.

O graduado em Enfermagem pela UNICRUZ, deverá ter consciência da sua função como profissional da saúde, de quem se espera um trabalho ético, engajado e capaz de identificar fatores e causas, que possam promover mudanças e melhorias na qualidade de vida da população em que está inserido, sendo capaz de atender as necessidades sociais da população, assegurando as diretrizes constitucionais do Sistema Único de Saúde.