SABERES DOCENTES

Ao pensar o pedagogo e seus saberes, é importante identificar onde se situa o cotidiano desse processo de formação. É muito importante perceber a dimensão teórica e prática que lhe dá sustentação e que faz o seu acontecer. O pedagogo concebe seu trabalho no seu fazer cotidiano voltado para as praticas emancipatórias profissionais e humanas dos sujeitos, num processo constante de construção e conseqüentemente numa práxis transformadora que busca a relação teoria-prática e o constante repensar da prática.

Como pedagogo, o educador necessita provocar mudanças significativas em sua maneira de pensar e agir e para isso é fundamental repensar seu papel, enquanto profissional criativo, para tornar-se investigador reflexivo no trabalho pedagógico e na gestão educacional. Como Pedagogo, a postura diferenciada interdisciplinar pressupõe um profissional que incorpora e revela determinados saberes histórico - políticos e sociais, capaz de realizar a articulação e as relações na sociedade e na realidade onde estão inseridas. Nesse sentido, é um profissional reflexivo capaz de ir se construindo e colaborando na constituição de seus pares numa ação colaborativa de valores, crenças, contradições, considerando o sujeito cultural e a sua realidade enquanto construtor da sua própria história, valorizando seus saberes, sua linguagem, suas relações sociais no e com o mundo, mediada por outros sujeitos, enfim, na sua totalidade.

O Pedagogo é um sujeito em processo de transformação e aquele que considera o outro, também, em processo de transformação continuada. O pedagogo é um investigador e tem como base fundamental para seu trabalho a pesquisa como processo investigativo na organização e desenvolvimento do seu currículo. Seu saber do Pedagogo precisa estar calcado no diálogo. Na discussão coletiva, na compreensão e reflexão e na interpretação dos fenômenos econômicos, políticos e sociais do momento para avançar no trabalho de relação e na interação teoria e prática resgatando a ação educativa e a docência como base de formação. Nesse sentido o pedagogo vai estar num processo de formação permanente de interlocução do saber e do trabalho de investigação.

O Pedagogo é aquele capaz de realizar a reflexão na ação sobre a ação e dessa forma estar ligado constantemente com o cotidiano, com a realidade, compreendendo sempre seu trabalho como ato de emancipação, político, critico, produtivo, produzido nas relações com os outros sujeitos, nas experiências e reflexões produzidas e reveladas como possibilidade de avançar no seu fazer pedagógico. Sua identidade é do profissional inovador, criativo, prospectivo, pesquisador, investigativo, capaz de lidar com as diferentes situações que se apresenta.

Ao Pedagogo, enquanto cidadão no mundo contemporâneo requer conhecimentos e habilidades gerais de saber pensar, saber escutar, aprender a aprender, interagir com as tecnologias contemporâneas, ter iniciativa para resolver problemas, ter capacidade para tomar decisões, ser criativo, ser autônomo, estar em sintonia com a realidade contemporânea, ter responsabilidade social, ser capaz de fruir esteticamente a literatura, as artes e a natureza. Além de propiciar o desenvolvimento desses conhecimentos, é necessário a construção de conhecimentos que contemplem:

 

  • A compreensão de princípios teórico-metodológicos das áreas de conhecimento que se constituam objeto de sua prática pedagógica.
  • A elaboração, execução e avaliação de ação pedagógica que expressem os processos de trabalho desenvolvidos na instituição.
  • Compreensão da necessidade do saber empreender avaliação permanente da aprendizagem dos alunos, da instituição e do seu próprio trabalho.
  • O desenvolvimento de trabalho coletivo, em interação com alunos, pais e outros profissionais da instituição.
  • A incorporação de ações pedagógicas à diversidade cultural, étnica, sexual e religiosa de nosso povo.
  • A articulação de ações dos diversos setores da instituição em que atua, em torno de projetos coletivos.
  • Compreensão do desenvolvimento de processos de investigação articulando os resultados com a pratica, visando ressignificá-la.
  • Desenvolvimento postura ética critica e criativa e a construção de consciência política, enquanto sujeito de mudanças sociais.
  • A capacidade para estabelecer relações intra e interpessoais.
  • A compreensão ampla e consistente do fenômeno e da pratica educativa que se dão em diferentes âmbitos e especialidades.
  • A capacidade de identificar problemas sócio-culturais e educacionais propondo respostas criativas às questões da qualidade do ensino e medidas que visem superar a exclusão social.
  • A compreensão e valorização das diferentes linguagens.
  • A disposição de estabelecer diálogo entre a área educacional e as demais áreas do conhecimento.
  • O papel de articulador do ensino da pesquisa da produção do conhecimento e da pratica pedagógica.
  • A criatividade para desenvolver metodologias e materiais pedagógicos adequados à utilização das tecnologias da informação e da comunicação na prática educativa.
  • O compromisso com a ética de atuação profissional e com a organização democrática da vida na sociedade.
  • A articulação da atividade educacional nas diferentes formas de gestão educacional, na organização do trabalho pedagógico escolar, no planejamento, execução e avaliação de propostas pedagógicas da escola.